| | | | | |

TRANSMISSÃO NEUROMUSCULAR

- Potencial trafega nas duas direções da fibra muscular.
- Placa Motora: região de contato (invaginação) da fibra nervosa na fibra muscular.

Observe o esquema da junção neuromuscular. Observar as pregas subneurais contendo muitos receptores para os neurotransmissores, a goteira sináptica e a fenda sináptica.

- O neurotransmissor excitatório é a acetilcolina.
- Para que ocorra liberação da ACh deve haver entrada de íons cálcio na fibra nervosa (como já foi discutido anteriormente) através dos canais voltagem-dependentes.
- Quando a acetilcolina é liberada na fenda sináptica, os canais iônicos acetilcolina-dependentes abrem-se facilitando a entrada de íons sódio na fibra muscular, haverá em seguida, o potencial da placa motora desencadeando a contração muscular.


Observe abaixo o mecanismo que a acetilcolina desencadeia nos seus canais dependentes, facilitando assim a entrada dos íons sódio, realizando a despolarização dos túbulos transversos e conseqüentemente das miofibrilas.

Remoção da Acetilcolina –
1. Processo enzimático – acetilcolinesterase;
2. Difusão para fora do espaço sináptico.

Fadiga da junção neuromuscular –

Todo estímulo que chega a fibra muscular possui um fator de segurança (estímulo > que o necessário) mas quando o estímulo é muito acentuado diz-se fadiga muscular.

O potencial de ação muscular –

Fibras musculares são muito grossas. Para que o estímulo consiga penetrá-la deve haver transmissão pelos túbulos transversos (túbulos T). O potencial de ação no túbulo T faz com que as cisternas do retículo sarcoplasmático libere íons cálcio, provocando a contração muscular.

Acoplamento excitação-contração –

As miofibrilas estão em contato direto com os túbulos T e com o retículo sarcoplasmático (liberam cálcio nos túbulos T).
Quando as miofibrilas são estimuladas haverá maior permeabilidade do retículo sarcoplasmático liberando o cálcio nos túbulos T – Este cálcio liga-se às proteínas musculares (troponina C) = contração muscular.

 Bomba de cálcio: afasta os íons cálcio das miofibrilas voltando para dentro do retículo sarcoplasmático.
 Calsequestrina: proteína do retículo sarcoplasmático que armazena cálcio.

Observe a figura abaixo demonstrando a ação das bombas de cálcio.

Apêndice – Receptor nicotínico de acetilcolina (canal iônico regulado por ligante) – transmissão neuromuscular.