| | | | | |

TEMPERATURA CORPORAL, REGULAÇÃO TÉRMICA E FEBRE

Temperaturas corporais normais –

- Central: órgãos profundos – mantém temperatura constante.
- Cutânea: varia de acordo com o meio ambiente.

Temperatura central normal = 36-37,5ºC.

Produção de calor – Fatores determinantes.

- Subproduto do metabolismo.
- Valor basal do metabolismo celular.
- Alto metabolismo basal devido atividades musculares.
- Tiroxina (aumenta o metabolismo).
- Adrenalina, noradrenalina, sistema nervoso autônomo simpático promovem o aumento metabólico.
- Aumento metabólico também é devido a maior atividade química celular.

Perda de calor –
- Realizada pela maior parte dos órgãos profundos (cérebro, fígado).

 Sistema isolante do corpo: pele, gordura (importantes e potentes isolantes térmicos).

Obs. O calor é transportado pelo corpo através do fluxo sangüíneo.

A alta velocidade do sangue faz com que o calor chegue rapidamente a pele.

 Condução de calor é regulada pela vasoconstrição arteriolar (SNA).

Mecanismo de troca de calor –

Obs. Roupas diminuem o efeito de convecção aproximadamente pela metade. Já roupas úmidas aumentam a condutividade de calor reduzindo assim seu efeito isolante.

Sudorese –

Estímulo hipotalâmico – medular – simpático.

 Glândulas sudoríparas podduem inervação colinérgica (ACh) apesar de responderem a adrenalina e noradrenalina (importância durante os exercícios físicos).
 Pessoas não aclimatadas eliminam muito cloreto de sódio no suor. A aclimatação aumenta o efeito da aldosterona, reduzindo assim, a concentração de cloreto de sódio no suor do indivíduo.

Regulação da temperatura corporal – Hipotálamo

- Regulação por feedback – centros termorreguladores do hipotálamo.
- Região: área pré-óptica do hipotálamo.
- Aumento da temperatura = sudorese profusa.
- Receptores na pele:
    - Quando o corpo é resfriado ocorre:
        - Calafrios – sinal para que haja ganho de calor.
        - Inibição da sudorese.
        - Vasoconstrição cutânea.
        - Piloereção: pêlos formam camada de ar em volta da pele.

    - Quando o corpo é aquecido ocorre:
        - Vasodilatação.
        - Sudorese.
        - Diminuição na produção de calor.

Termogênese química –

- Estimulação simpática: noradrenalina e adrenalina sangüínea são capazes de aumentar o metabolismo celular.
- Adrenalina e noradrenalina não deixam formar ATP havendo assim, formação de calor.

O resfriamento da região hipotalâmica pré-óptica aumenta a produção da tiroxina (T4). Esta tiroxina aumenta o metabolismo celular como um todo.

“Ponto fixo” – Set point

Ponto de referência o qual o organismo trabalha para manter a temperatura.
O aumento do set point = sudorese
A diminuição do set point = calafrios.

Controle comportamental da temperatura –

A pessoa procura uma sala quente quando no frio ou uma sala fria quando no calor.

Anormalidades da regulação da temperatura corporal –

FEBRE – pode ser causada:
- anormalidades cerebrais;
- substâncias tóxicas.

Dentre a causa por substância tóxica:
- Liberadas por bactérias sendo chamadas de pirogênios.
- Entre 38-42ºC considera-se estado febril.
- Temperaturas maiores que 42ºC podem causar lesões cerebrais.

Mecanismo da febre –

 Medicamentos que bloqueiam as prostaglandinas inibem o quadro febril. Por exemplo a Aspirina.

 Tumores cerebrais, hipotalâmicos, podem causar compressão da região originando febre prolongada.


 Ruborização = situação a qual o paciente tem seu hipotálamo anterior pré-óptico regulado ao normal (37ºC) pós quadro febril (40ºC); até que haja normalização corpórea há intensa sudorese.

 Calafrios durante o quadro febril – a temperatura hipotalâmica está mais elevada do que a corpórea (40ºC); até que o corpo atinja esta temperatura haverá calafrios.