| | | | | |
FUNÇÕES MOTORAS DA MEDULA ESPINHAL E REFLEXOS MEDULARES

- A medula não é só uma via de transmissão sensorial ao cérebro, ela também desencadeia reflexos motores.
- O cérebro dá as ordens seqüenciais para controlar a medula.

Organização da Medula Espinhal

- Substância cinzenta da medula = área de integração dos nervos.
- Observar o esquema da medula espinhal:
- Raíz dorsal = posterior = entrada dos sinais neuronais.
- Raíz ventral = anterior = saída dos sinais neuronais pelos neurônios motores anteriores alfa e gama.
- Observar as regiões de “filtrações” das informações exercidas nos cornos medulares por interneurônios.

- Cada segmento da medula espinhal entre um nervo e o próximo nervo possui milhões de neurônios de retransmissão sensorial:

- Neurônios Motores Anteriores;
- Interneurônios.

1. Neurônios Motores Anteriores –

- Dão origem às fibras nervosas que abandonam a medula por meio das raízes anteriores – inervam as fibras musculares esqueléticas.
- São de 2 tipos:
- Alfa: inervam as grandes fibras musculares;
- Gama: inervam pequenas fibras musculares – fibras intrafusais.

2. Interneurônios –

- Presentes em toda substância cinzenta medular.
- Processam as informações antes de serem retransmitidas para os neurônios motores anteriores.

Receptores Sensoriais Musculares – Fusos Neuromusculares e Órgãos Tendinosos de Golgi.

- Controle da contração requer não apenas a excitação dos neurônios motores anteriores mas também um feedback sensorial a respeito da situação de cada músculo – comprimento e tensão.
- Receptores Sensoriais:
- Fusos Neuromusculares (ventre muscular);
- Órgãos Tendinosos de Golgi (tendões).

1. Fusos Neuromusculares –

- Presos às fibras musculares extrafusais;
- Localiza-se centralmente (ventral);
- Inervação gama – Eferente.
- Possui porção central receptora (não contrai);
- Estímulo = estiramento do fuso neuromuscular;
- Enviam sinais positivos – indicando aumento do estiramento;
- Enviam sinais negativos – indicando diminuição do estiramento.

Reflexo do Estiramento Muscular

Sempre que um músculo é estirado, a excitação do fuso neuromuscular causa contração reflexa das grandes fibras musculares.

Obs. O martelo (médico) sendo batido contra o joelho = contração reflexa (reflexo patelar) – Monossináptico.

Obs.
Fibras do tipo Ia = inervam o feixe intrafusal
Fibras do tipo II = inervam os feixes intrafusais finos (periféricos).

Reflexo de Estiramento Negativo

Do mesmo modo que quando houver estiramento muscular reflexamente o músculo encurta-se, o oposto também ocorre: o reflexo de estiramento negativo se opõe ao estiramento do músculo.

Função Amortecedora

- Vários sinais aos músculos oscilam tendendo a contrações espasmódicas.
- Os fusos neuromusculares possuem a propriedade de regular as contrações evitando espasmos musculares.

Sistema de Coativação

- As fibras alfa e gama são estimuladas quase que simultaneamente - contração regular.

A figura acima mostra a excitação dos fusos neuromusculares desencadeando o reflexo de estiramento muscular.

Órgão Tendinoso de Golgi

- Detecta tensões musculares enquanto o fuso neuromuscular detecta comprimento muscular.
- Situa-se no tendão possuindo respostas dinâmicas e estáticas.
- Transmissões por fibras nervosas Ib.
- Estímulo = tensão muscular aumentada – impede tensão excessiva sobre um músculo.
- Quando a tensão for excessiva pode desencadear reação de alongamento.
- Utiliza interneurônios para transmissão.

Tudo o que ocorre com os fusos neuromusculares e órgãos tendinosos de Golgi são informados ao nível superior do sistema nervoso ( informação chega ao cerebelo a 120m/s).

Reflexo Flexor e os Reflexos de Retirada

- Estímulo sensorial – contração do músculo flexor = reflexo flexor.
- Estímulos acentuados: dor, calor – estimulam o reflexo flexor = reflexo da dor.
- O reflexo de retirada = vários padrões de reflexos em diferentes áreas do corpo, fugindo do estímulo doloroso.

Mecanismo Neuronal

- Não ocorre diretamente para os neurônios motores anteriores.
- Passam pelos interneurônios (4) antes de atingir o neurônio motor anterior causando inibição recíproca ( dos músculos antagonistas) e reflexo de retirada.

Reflexo de Extensão Cruzada

- Após flexão de um dos membros (direito ou esquerdo) haverá extensão do oposto = reflexo de extensão cruzada.
- Objetivo: mover o corpo todo para longe do estímulo doloroso.

Mecanismo Neuronal

- Ocorre do lado oposto da medula.
- Dura pouco mais que a pós-descarga.
- Realiza extensão do membro oposto ao estímulo.

Inibição Recíproca

- Inibições dos músculos antagonistas aos excitados = inibição recíproca.
- Necessária para coordenação dos movimentos.

Obs. Medula controla inteligentemente a marcha, alterando toda a postura corporal sem influência superior (cortical).

Reflexos Medulares que causam espasmos musculares

1. Resultantes de fraturas ósseas;
2. Espasmo abdominal na peritonite;
3. Cãimbras musculares.


Obs.
Choque Espinhal –
Lesão muito grave onde pode ocorrer:
- queda da pressão arterial (sistema nervoso simpático é bloqueado);
- perda dos reflexos medulares;
- perda do controle sacral (bexiga e cólon).