| | | | | |

APARELHO RESPIRATÓRIO

    Costuma-se distinguir o aparelho respiratório em uma porção condutora (fossas nasais; nasofaringe; laringe; traquéia; brônquios e bronquíolos) e uma porção respiratória representada pelas porções terminais da árvore brônquica e que contém os alvéolos, onde se dão as trocas gasosas.

Sistema de Tubos + Pulmão = Porção Condutora + Porção Respiratória

(1) Porção Condutora –

- Função: limpar, umedecer e aquecer o ar inspirado.
- Revestida pelo epitélio respiratório.

Observe o esquema abaixo.

a) Fossas nasais –
- Revestida por mucosa (epitélio colunar ciliado + conjuntivo + umidade)
- Pêlos e glândulas cutâneas
- Há mitocôndrias abaixo dos cílios
- Células caliciformes: secretoras de muco
- Brush cells: células em escova

Obs. Síndrome dos cílios imóveis: imobilidade dos cílios, infecções das vias respiratórias.
Obs`. Na gripe: há turgidez das conchas nasais dificultando a livre passagem do ar.
b) Seios Paranasais: são cavidades ósseas.
c) Nasofaringe: é a primeira porção da faringe.
d) Laringe:
    - Tubo irregular que une a faringe à traquéia.
    - Peças cartilaginosas:
        - Maiores: hialino (tireóide)
        - Menores: elástica.
e) Traquéia:
    - Continuação da laringe e terminação nos brônquios extrapulmonares.
    - Epitélio respiratório
    - Lâmina própria: tecido conjuntivo frouxo + fibras elásticas
    - Glândulas (mucosas predominantemente)
    - Linfonodos e nódulos
    - Peças cartilaginosas hialinas em forma de C
    - Camada adventícia (externa).

f) Árvore brônquica:
    - Pulmão esquerdo (2 ramificações) < pulmão direito (3 ramificações)
    - Bronquíolos (terminais originando os respiratórios)
    - Ductos alveolares, saco alveolar e alvéolos.
    - Ramificação dicotômica

1) Brônquios:
- Tecido epitelial respiratório (ramos maiores)
- Nódulos linfáticos
- Lâmina própria

2) Bronquíolos:
- Segmentos intralobulares
- Epitélio cilíndrico ciliado
- Lâmina própria

Obs. Asma é causada por contrações da musculatura bronquiolar. Medicamento usado contra asma é adrenalina.

 Musculatura respiratória é controlada pelo SN Autônomo

3) Bronquíolos terminais:
- Epitélio simples
- Células de clara (possuem grânulos secretores)
- Inicia-se a porção de transição.....

4) Bronquíolos respiratórios:
- Inicia-se a troca gasosa
- Epitélio simples
- Apresentam alvéolos

5) Ductos alveolares:
- Iniciam a porção respiratória
- Ductos longos e tortuosos
- Alvéolos e sacos alveolares
- Terminam nos alvéolos

6) Alvéolos:
- Estrutura em forma de saco
- Possuem septos interalveolares:
                        - Camada de tecido epitelial pavimentoso simples
                        - Capilares (> rede do organismo humano)
 Ar alveolar é separado do sangue capilar por 4 membranas que são: citoplasma do pneumócito tipo I; lâmina basal desta mesma célula e citoplasma da célula endotelial.
 Parede alveolar possui 3 tipos celulares: células endoteliais dos capilares; pneumócito tipo I e pneumócito tipo II.

- Funções dos pneumócitos:

A) pneumócito tipo I:
    - Célula de revestimento
    - Barreira para a passagem de moléculas sangüíneas para os alvéolos (zônula de oclusão bem elaborada)
B) pneumócito tipo II:
    - Células septais
    - Aparecem no ponto de toque entre paredes alveolares
    - Produção da película surfactante (lipoprotéica) ---- facilitam a dilatação alveolar.

Obs. Nos fetos essa película estará pronta no nonagésimo mês.

 Histiócitos: macrófagos alveolares – fagocitam partículas de carvão por exemplo.
 Septos interalveolares possuem poros para igualar a pressão alveolar.

Observe abaixo um esquema tridimensional dos alvéolos pulmonares.

- Circulação Funcional –
    - Artérias e veias pulmonares ramificam-se até chegar em capilares pulmonares
    - Vasos Linfáticos:
        - Rede superficial: pleura pulmonar
        - Rede profunda: brônquios e vasos pulmonares

 Pleura Pulmonar:
- De constituição serosa, envolve o pulmão.
- Formada por 2 folhetos: visceral (interno) e parietal (externo). Entre estes 2 folhetos há uma cavidade contendo uma película líquida para lubrificar o pulmão e facilitar sua expansão.

Obs. Caso haja uma perfuração da pleura pulmonar, ocorre uma situação patológica onde a pressão torna-se negativa e o pulmão colaba. A este episódio clínico dá-se o nome de pneumotórax.

Obs`. Perceber que na inspiração há contração muscular e na expiração há relaxamento muscular.

Observe os brônquios e os pulmões direito e esquerdo.