| | | | | |

CITOLOGIA DO SISTEMA NERVOSO

O sistema nervoso apresenta três componentes principais, os neurônios, células especializadas na integração e emissão de impulsos nervosos, a neuroglia, células que participam de variadas funções metabólicas e estruturais do sistema nervoso e pelas fibras nervosas que são os próprios axônios dos neurônios unidos envolvidos por mielina.

- Neurônios:

Os neurônios podem ser classificados funcionalmente como (1) neurônios motores, responsáveis por controlar glândulas, músculos, etc de todo o organismo e (2) neurônios sensoriais, responsáveis por receber estímulos sensoriais do ambiente e enviá-los para o sistema nervoso central onde serão processados e enviados de volta a periferia pelos neurônios motores como resposta.
Estruturalmente os neurônios apresentam três componentes principais envolvidas com seu metabolismo, recepção de estímulos e emissão de impulsos. Estas estruturas são: (1) dendritos, prolongamentos de estrutura histológica muito parecida com o pericário, são especializados em receber estímulos de outros neurônios; (2) pericário (ou corpo celular), possui estruturas como mitocôndrias, complexo de Golgi, corpúsculos de Nissl, etc. E é a porção responsável pelo metabolismo do neurônio; (3) axônio, prolongamento que possui variados canais iônicos de membrana responsável pela condução de estímulos para outros neurônios ou diretamente para estruturas por ele inervadas. A porção final destes axônios é o telodendro, estrutura que possui vesículas com neurotransmissores responsáveis pela transmissão do impulso de um neurônio para o outro, ou para excitar outras estruturas do corpo, por exemplo, glândulas e músculos.
Fig.1 – Transição da substância cinza com a branca:
*abaixo observamos corpo de um neurônio e algumas células da glia
*acima observamos alguns axônios e células da glia

- Neuroglia:

São células presentes no sistema nervoso que diferentemente dos neurônios não geram impulsos nervosos e possuem atividade mitótica. Acredita-se que para cada neurônio presente no sistema nervoso existam cerca de 10 células gliais. Elas são representadas pelos astrócitos, oligodendrócitos, microglia e células ependimárias.

Astrócitos: Existem dois tipos de astrócitos os protoplasmáticos presentes na substância cinza e os fibrosos presentes na substância branca. Eles são as maiores células da neuroglia e emitem prolongamentos que envolvem os capilares sanguíneos formando as junções oclusivas que constituem a barreira hematoencefálica, que é uma barreira muito importante na defesa do sistema nervoso central por impedir a passagem de substâncias para o parênquima cerebral que podem ser potencialmente lesivas ao mesmo.

Oligodendrócitos: São células satélites aos neurônios encontradas tanto na substância branca como na cinzenta (figura ao lado), cuja função é produzir a mielina do sistema nervoso central, a mielina é a substancia que envolve as fibras nervosas do organismo.
Microglia: São células presentes em ambas as substancias do sistema nervoso (branca e cinzenta) que fazem parte do sistema mononuclear fagocítico, desta forma pode-se dizer que as células da microglia são os macrófagos do sistema nervoso.
Ependimárias: é o “tecido epitelial” do encéfalo e da medula, pois revestem as suas cavidades como se fosse um tecido epitelial e estão intimamente em contato com o líquido cefalorraquidiano.
Astrócitos Microglia

Astrócitos

Microglia

- Fibras nervosas:

Uma fibra nervosa é um axônio revestido por um composto lipoprotéico produzido por algumas células conhecido como bainha de mielina. Esta bainha é produzida no sistema nervoso central pelos oligodendrócitos e na periferia (revestindo as fibras periféricas) pelas células de Schwann. Existem dois tipos de fibras nervosas: (1) Mielinizadas, que possuem vários envoltórios de mielina, a bainha nestas fibras é descontinua e desta maneira formam-se os nódulos de Ranvier, os espaços entre dois nodos são chamados de internodais e são desprovidos de mielina. Uma característica muito importante deste tipo de fibras é que o impulso nervoso é muito mais rapidamente conduzido do que em fibras não mielinizadas pelo impulso ser saltatório. (2) Não-mielinizadas: são fibras envolvidas por apenas um envoltório de mielina que estão presentes no sistema nervoso central e periférico. As fibras periféricas deste tipo são envolvidas por células de Schwann, onde uma única célula envolve várias fibras formando um único envoltório continuo sem a presença de nódulos de Ranvier. Estes tipos de fibras possuem velocidade menor de condução do que fibras mielinizadas, pelo fato da condução de seu impulso ser continua (devida ausência dos nodos de Ranvier).
Em relação à velocidade de condução das fibras aplica-se a seguinte classificação: (1) fibras do tipo A, são fibras mielinizadas de condução muito rápida por possuir nodos de Ranvier espaçados (15-100 m/seg); (2) tipo B, são fibras mielinizadas de condução um pouco mais lenta que as do tipo A (3-14 m/seg) por possuírem nodos de Ranvier mais próximos uns dos outros e (3) tipo C, são fibras amielínicas que conduzem o impulso lentamente pelo fato dele ser contínuo e não saltatorio como nas fibras mielínicas (0.6-2 m/seg).

- Nervos:

No sistema periférico as fibras agrupam-se em feixes e estes agrupamentos de feixes dão origem aos nervos sensoriais e motores do sistema nervoso. O tecido de sustentação destes nervos é o epineuro (tecido conjuntivo denso) que reveste o espaço entre os feixes que por sua vez são revestidos por células achatadas e justapostas que compõe a perineuro. Envolta de todo perineuro e epineuro, envolvendo todos os feixes, existe um envoltório conjuntivo de fibras reticulares (colágeno tipo III) chamado de endoneuro que permite a união dos feixes e a conseqüente formação do nervo propriamente dito.

- Substância Branca e cinzenta:

A medula e o encéfalo possuem divisões distintas caracterizadas pela presença de corpos celulares de neurônios ou pela presença de seus prolongamentos. (1) S. branca: possui os prolongamentos dos neurônios e células gliais. No encéfalo está localiza mais internamente e na medula está localizada mais externamente. (2) S. cinzenta: possui os corpos celulares dos neurônios e células gliais. No encéfalo está localiza mais externamente e na medula se localiza internamente formando uma estrutura de formato semelhante à letra H.


Nervo em corte transversal mostrando vários feixes de axônios.